Como fazer o autoexame?

Como fazer o autoexame? - Mamamiga

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres - no mundo e no Brasil - depois do câncer de pele não melanoma. Isso responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. De acordo com o INCA, há estimativa de mais de 57 mil casos em 2016.

Se detectado em fase inicial (até 1cm), as chances de cura são de mais de 90%. Porém, nossa realidade ainda é outra: em Minas Gerais, por exemplo, de 70 a 80% dos casos tratados estão em fase final, reduzindo expressivamente as chances.

Um dos influenciadores dessa realidade é a falta do autoexame na rotina das mulheres. Existem três processos que, se realizados em conjunto, ajudam a detectar o câncer de mama em fase inicial: o autoexame, o exame clínico e a mamografia.

Devemos ter em mente que o autoexame, por si só, não é suficiente. Mas, se as mulheres conhecerem bem como são as suas mamas e se tocarem uma vez por mês, qualquer sinal de mudança será detectado rapidamente.

Não há um limite de idade estabelecido para a prática, mas é recomendável que mulheres maiores de 20 anos comecem a fazer o autoexame. A melhor época é após a menstruação, contando de três dias a sete dias posteriormente. As mulheres que estão na menopausa podem escolher um dia fixo do mês para se apalparem. É importantíssimo fazer desse momento um compromisso fixo e inadiável na agenda.

Quando chegar o grande dia, você poderá fazer o autoexame em frente ao espelho, em pé, no banho ou deitada. Vamos para as instruções?

Se feito em frente ao espelho:

- Primeiramente, observe os seios com os braços caídos, depois coloque as mãos na cintura fazendo força e continue analisando sua aparência.

- Coloque uma das mãos atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo. Com a outra mão – não se esqueça de passar óleo ou gel na ponta dos seus dedos -, pressione o mamilo e veja se há saída de líquido.

Se feito no banho:

- Levante um dos seus braços, apoie-o atrás da cabeça e, com a outra mão, examine a mama oposta: faça movimentos circulares, em curva, e de cima para baixo.

- Repita os movimentos na outra mama.

Se feito deitada:

- Começando pelo lado direito: coloque uma toalha dobrada sob o ombro e, com as pontas dos dedos lubrificadas, faça movimentos circulares na mama com uma leve pressão.

- Apalpe a metade externa da mama e as axilas.

- Repita os movimentos na outra mama.

Em síntese:

Atenção: caso sinta algum nódulo, mudança na cor, textura ou tamanho, dor ou saída de algum tipo de secreção, procure um ginecologista imediatamente para a realização dos demais exames, como o clínico e a mamografia.

Não se esqueça de que o autoexame é a primeira precaução. Ele é essencial para a percepção de qualquer mudança em seu corpo. O autocuidado é importantíssimo para o diagnóstico precoce e, claro, a cura. E isso só depende de você!

#SeToque

 

Parceiros:

Apoiadores: